Descobrindo o Amazonas

O El Dorado é aqui

Iranduba

Com a construção da Ponte Rio Negro, Iranduba se tornou o município de mais fácil acesso a partir de Manaus. Basta atravessar os 3,5 km da imponente obra de engenharia e você já estará na cidade.

Em função da proximidade geográfica com a capital, o município é aquele que concentra a maior quantidade de hotéis de selva no estado. Este tipo de empreendimento foi idealizado pelo famoso oceanógrafo francês Jacques Cousteau quando ele visitava a Amazônia, em meados da década de 80, e desde então se tornou um chamariz para visitantes de todo o mundo. Com sua arquitetura adaptada ao meio ambiente, decorações inpiradas em elementos amazônicos e localizações privilegiadas, estes hotéis são o sonho de consumo de muitos turistas que visitam a região. Mas não adianta nem ficar empolgado, pois a menos que você seja uma celebridade hollywoodiana, um magnata europeu ou quem sabe um sheik árabe do petróleo, não há como pagar as exorbitantes diárias cobradas. Os preços em média giram em torno de R$300 a R$600 por pessoa apenas por um pernoite. 

Mas não se preocupe, pois Iranduba também reserva belas atrações para o turista casual que não possui tanto dinheiro assim. Na verdade, a primeira atração é justamente a travessia da ponte, que cruzando o Rio Negro a uma altura de 180 metros oferece uma vista espetacular. É possível inclusive observar que algumas pessoas escolheram a ponte justamente como local para fazer caminhadas no final da tarde. A visão do pôr-do-sol a partir dali é imperdível.

A sede do município de Iranduba fica afastada e, de fato, não há nada realmente interessante para conhecer por ali, excetuando-se talvez um pequeno mirante para o Rio Solimões. As atrações realmente visitadas em Iranduba ficam ao longo da rodovia AM-070, conhecida como Estrada Manuel Urbano, que liga o município até a cidade de Manacapuru.

Ao longo dos 80 km da estrada encontramos diversos atrativos.  Alguns são bem visíveis e de fácil acesso. É o caso, por exemplo, do Balneário Ecológico Três Irmãos. Localizado no Km 24, bem na beira da estrada, ele oferece pequenas piscinas naturais que foram formadas pelo represamento parcial de um igarapé. As águas geladas e cristalinas são um convite para o banho, mas o balneário também surpreende com uma pequena trilha ecológica que acompanha o igarapé mata adentro, onde os proprietários prepararam uma área para psicultura. Você pode comprar pequenos sacos de ração e jogar aos peixes, os quais fazem uma verdadeira festa dentro da água.

Para encontrar a maior parte das atrações de Iranduba, no entanto, o visitante precisa explorar os ramais que derivam da rodovia principal. O local mais visitado é sem dúvida a Praia do Açutuba, que na época da seca revela uma extensa faixa de areia que une três pequenas ilhas. Menos conhecida, mas talvez ainda mais bonita, é a Praia do Japonês, onde se forma uma imensa península de areia que avança sobre o rio, criando um cenário paradisíaco. Ambas as praias podem ser acessadas através de um ramal asfaltado no Km 28 da rodovia.

O município também é conhecido por abrigar, na Vila de Paricatuba, as ruínas de um antigo casarão da época da borracha. Construído para ser um alojamento de imigrantes italianos e depois transformado em asilo para leprosos, o local foi abandonado no início do século passado e, desde então, foi tomado pela floresta. Diversas árvores brotaram no meio dos cômodos da casa e, de forma impressionante, espalharam suas raízes por todos os lados, criando um cenário surreal.

Por fim, vale a pena tirar um dia para fazer um passeio de barco pelo Paraná do Ariaú. Navegando por este estreito canal que liga o Rio Negro ao Rio Solimões é possível contemplar centenas de árvores da espécie taxizeiro que, com suas flores desabrochando, pintam um lindo cenário de tons brancos e amarelos (os quais mais tarde se transformam em tons vermelhos e laranjas) em meio à imensidão verde. A melhor época para apreciar esse espetáculo natural é a partir do final de agosto até meados de setembro.

O Ariaú também é o melhor caminho para chegar às outras praias do município que só podem ser acessadas por via fluvial, como a Praia Amigos do Boto, a Praia do Jacaré e a Praia Grande, sendo esta última a única praia no entorno de Manaus que não submerge mesmo nos meses de cheia do rio.  

Resumindo...

Distância de Manaus: 3,5 km

Como chegar:

  • De carro, atravessando a Ponte Rio Negro.
  • Já do outro lado do Rio Negro, siga pela rodovia AM-070 (Estrada Manoel Urbano) e vá se guiando pelas placas indicativas. Todas as principais atrações do município estão localizadas em ramais que partem diretamente da rodovia.

Não deixe de ver/fazer:

- A Praia do Açutuba é o lugar mais visitado de Iranduba, já que o acesso é público e pode ser feito de carro.  No entanto, dependendo da época, as águas da praia ficam cheias de cauxi, que são restos de espinhos de esponjas fluviais. A substância não machuca ou faz mal, mas em excesso pode causar coceira na pele e manchar as roupas. O excesso de cauxi costuma acontecer no auge da seca do rio, entre os meses de novembro e dezembro. Também não recomendamos visitar a praia aos domingos, pois ela fica absurdamente lotada e os bares instalados por lá ligam as caixas de som nas alturas. A dificuldade para estacionar também é muito grande nesse dia.

- Muito mais agradável, e até mesmo mais bonita, é a Praia do Japonês. Ela é vizinha da Praia do Açutuba e o acesso também pode ser feito de carro, porém a entrada não é gratuita e deve-se pagar uma taxa de R$15 por veículo. A infra-estrutura aqui, apesar de simples, é mais organizada, com um bom restaurante regional e sem música alta para atrapalhar a tranquilidade dos visitantes. Mas o melhor de tudo é que as águas são cristalinas e não há nenhum sinal de cauxi, tornando a praia excelente para banho. A praia recebe um grande número de visitantes nos fins de semana, principalmente aos domingos, mas graças às regras impostas pelos proprietários o ambiente familiar e agradável se mantém todos os dias.

- Para chegar na Praia do Açutuba, basta seguir pela rodovia AM-070 (Estrada Manoel Urbano) e dobrar à direita no Km 28, seguindo por um ramal asfaltado de 11 quilômetros que leva direto até a praia. Já para chegar na Praia do Japonês, basta pegar o mesmo ramal que leva até Açutuba, sendo que você deverá dobrar  na última entrada à esquerda antes de chegar no estacionamento de Açutuba. É uma pequena estrada de terra de 2 quilômetros que leva direto até a Praia do Japonês, a qual às vezes também é chamada de Balneário Amazon Forever.  

- A época de floração no Paraná do Ariaú começa nos últimos dias de agosto e vai até a segunda semana de setembro. Para fazer um passeio de barco pelo paraná é preciso contratar com antecedência um barqueiro. A saída acontece debaixo da Ponte do Ariaú, no km 37. O passeio para explorar o Ariaú e conhecer as praias em seu entorno, como a Praia Amigos do Boto, Praia do Jacaré e Praia Grande, custa em média R$300 para um grupo de até cinco pessoas.

- As praias citadas aparecem apenas entre setembro e janeiro, na época da seca do rio. A única praia que não submerge nos meses de cheia do rio é a Praia Grande.

Para ver fotos de Iranduba, clique aqui.